TIM planeja oferecer R$ 1 bilhão a mais que Telefónica por GVT.

MILÃO (Reuters) – A Telecom Italia está preparando uma oferta de até 7 bilhões de euros (US$ 9,4 bilhões, ou R$ 21,2 bilhões), para ultrapassar a proposta da espanhola Telefónica, na corrida para adquirir a GVT, unidade brasileira da Vivendi, de acordo com uma reportagem da Bloomberg neste domingo.

A reportagem, citando pessoas anônimas com conhecimento do plano, disse que a Vivendi teria 20% da Telecom Italia e uma participação na unidade que combinaria as duas filiais brasileiras.

A Telecom Italia e a Vivendi não estavam imediatamente disponíveis para comentar.

Fontes disseram à Reuters no início do mês que a Telecom Italia estava em conversações com a Vivendi sobre uma possível proposta pela GVT e que procurava superar a proposta de 6,7 bilhões de euros da Telefónica.

A companhia espanhola, que fez uma oferta não-solicitada pela GVT no início do mês, é o maior investidor da Telecom Italia e compete com a empresa italiana no mercado de telefonia brasileiro.

Dona da TIM confirmou oferta
A Telecom Italia confirmou na quinta-feira que estava estudando uma proposta que resultaria em uma “combinação industrial” entre a GVT e sua própria unidade brasileira, a Tim.

A companhia disse que não havia feito uma oferta final, que poderia ser sujeita à aprovação dos Conselhos da Telecom Italia e de sua unidade brasileira.

O presidente-executivo da Telecom Italia, Marco Patuano, encontrou o presidente do Conselho da Vivendi, Vincent Bollore, na quarta-feira para discutir a potencial unidade, de acordo com duas pessoas com conhecimento da situação.

A Telecom Italia está propondo a fusão entre Tim e GVT e em troca a Vivendi teria uma fatia no grupo italiano, disseram as fontes. Ela poderia submeter sua oferta à Vivendi até o final do mês.

(Por Silvia Aloisi)

error: Conteúdo Protegido !!
%d blogueiros gostam disto: